Quando você confia no Profissional de saúde sente menos dor.

0

Para muitas pessoas, ser submetido a procedimentos no consultório dentário é uma experiência para lá de traumática. A boa notícia é que a ciência tem trabalhado para amenizar esse desconforto.

Pesquisadores das Universidades de Miami e Colorado concluíram que pacientes que são atendidos por profissionais da saúde com a mesma etnia e que compartilham afinidades políticas, religiosas e sociais tendem a sentir mais confiança – tanto mental quanto física – nos procedimentos clínicos.

As pessoas que passaram pelos experimentos promovidos pelos cientistas relataram sentir menos dor quando atendidos por um profissional de sua confiança. Segundo os pesquisadores, a postura do médico ou dentista pode atuar como um efeito placebo, liberando no cérebro substâncias analgésicas.

Fica a dica para a sua próxima consulta.

O cigarro é a principal causa de câncer bucal

0

O câncer de boca é o nome dado aos tumores malignos que atingem o órgão e parte da garganta. A língua é região mais frequentemente afetada. Apesar de atacar diretamente os pulmões, o ato de fumar é o principal responsável por causar a doença. De acordo com dados do Departamento de Estomatologia do Hospital do Câncer, 95% dos casos de câncer bucal são causados pelo tabaco.

Isso porque o cigarro contém mais de 4.700 substâncias tóxicas e muitas delas estão diretamente relacionadas ao surgimento de tumores.

A principal forma de prevenção ao câncer bucal é não fumar. Outras medidas preventivas são: evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e manter uma alimentação saudável. É importante consultar-se regularmente com um dentista a fim de identificar o problema precocemente, aumentando as chances de cura.

O autoexame também é muito importante. Ao observar anormalidades nas partes internas e externas, é bom procurar um especialista. Outros sintomas que indicam problemas são o surgimento de caroços e feridas, o endurecimento de algumas áreas e inchaços.

Saúde bucal comprometida

Além dos pulmões, os dentes e as gengivas também são extremamente prejudicados pela nicotina. Fumar afeta a parte óssea da boca, comprometendo a sustentação da gengiva e causando espaços escuros entre os dentes. O esmalte dentário também é atingido pelo hábito. Os dentes dos fumantes costumam ser mais amarelados e sensíveis. Por isso, não é indicado aumentar a frequência na escovação, porque isso pode agravar o estrago causado pela nicotina, além de aumentar ainda mais a sensibilidade e favorecer o desgaste dentário.

Página 1 de 111123Última