Como evitar a doença periodontal?

0

Nem nos damos conta, mas todos os dias, após cada refeição, um inimigo cresce dentro de nossa boca. Se não for combatido, ele pode provocar uma série de problemas bucais e até a perda dos dentes. Este é o tártaro, também conhecido por cálculo dental. O tártaro pode ser definido como uma camada sólida de resíduos alimentares, detritos celulares, sais minerais (cálcio e fósforo) e milhões de bactérias que se grudam nos dentes.

Embora sua presença na boca seja comum e ele possa ser facilmente removido, se permanecer por muito tempo na cavidade oral pode causar uma série de doenças como cárie, mau hálito, irritação, inflamação e infecção nas gengivas. Os quadros mais graves são as doenças periodontais e a perda dos dentes.

Para evitar o desenvolvimento do cálculo dental, o principal cuidado é manter uma rotina cuidadosa de higiene bucal. É importante realizar uma higiene bucal adequada e detalhada pelo menos uma vez por dia, usando fio dental e escova de dentes com cerdas macias. Além disso, é importante avaliar se nossa boca está produzindo saliva em quantidade e qualidade adequadas. Entre as inúmeras funções da saliva pode-se destacar sua capacidade de limpar a boca e sua ação antibacteriana. Os pacientes que apresentam alterações salivares podem ter uma maior incidência de doença periodontal, tártaro, aumento da pigmentação dos dentes e uma menor duração de próteses e restaurações.

Para evitar estas complicações, o indicado é seguir as recomendações e visitar o seu dentista de confiança a cada seis meses para uma revisão. Se ele verificar a presença de tártaro na sua boca, terá em mãos os equipamentos adequados para removê-lo antes que este cause problemas mais sérios.

fonte: TERRA

Rir ajuda a memória.

Diversos estudos realizados ao longo dos últimos anos apontaram que os benefícios de uma boa risada são maiores do que se imaginava. Além de deixar a pessoa mais feliz, rir ajuda a reduzir o stress, a relaxar, a controlar a pressão sanguínea, além de aumentar a tolerância à dor. Mas a risada realmente ajuda a melhorar a memória?

Para responder esta pergunta, um grupo de pesquisadores do Cognitive Neuroscience Center of Duke University, nos Estados Unidos, realizou uma série de experimentos na qual pediam para que voluntários vissem fotografias de pessoas sorridentes e de pessoas sérias, seguidas de seus nomes.

Junto, escanearam seus cérebros na parte responsável pela memória – córtex orbitofrontal e hipocampo. O resultado, que foi publicado na revista Neuropsychologia, mostrou que essas regiões cerebrais tinham mais atividade quando as pessoas aprenderam e lembraram o nome dos sujeitos que sorriam nas fotos.

Além disso, estudos anteriores já demonstraram que o riso reduz a produção de um hormônio chamado cortisol, que está associado ao stress, tensão e perda de memória. Você viu? Há cada vez mais evidências científicas de que você deve sorrir todos os dias.

fonte: TERRA

Página 1 de 67123Última