Começou a Vacinação contra a Gripe

0

Começou nesta segunda-feira a mobilização nacional de vacinação contra a gripe. A campanha deste ano inclui, pela primeira vez, os profissionais de educação no grupo prioritário. Cerca de 2,3 milhões de professores de escolas das redes pública e privada devem ser imunizados nos postos de saúde de todo o País.

Nos dias 2 e 3 de maio, os docentes serão vacinados nas escolas. Idosos, trabalhadores do setor de saúde, crianças de 6 meses até 5 anos, gestantes, mulheres no pós-parto, indígenas, população privada de liberdade, inclusive os adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa, e pessoas com doenças crônicas continuam como público-alvo da vacinação.

A vacina permite a proteção contra os vírus A(H1N1), H3N2 e influenza B. Como os vírus são mutantes, a composição da vacina é feita somente depois da indicação da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre as cepas (variações dos vírus) que circularam com mais frequência nos últimos meses na região. Segundo a OMS, em 2016 a cepa do vírus A(H1N1) foi alterada, o que levou à produção de uma nova composição para a campanha deste ano.

Cerca de 60 milhões de doses serão distribuídas aos postos da rede pública de saúde. O Ministério da Saúde espera que pelo menos 54 milhões de pessoas sejam imunizadas até o dia 26 de maio, prazo final da campanha. O dia D da mobilização será em 13 de maio.

O principal objetivo da campanha é reduzir as hospitalizações e a ocorrência de mortes relacionadas à influenza. Segundo o Ministério da Saúde, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de internações por pneumonia e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da gripe. Em 2016, o país registrou a maior incidência dos casos de gripe desde a pandemia iniciada em 2009. Mais de 2.200 pessoas morreram no ano passado por problemas relacionados à gripe. De janeiro a abril deste ano ocorreram 48 mortes.

Apesar de a incidência de casos estar num ritmo bem menor do que o registrado no ano passado, o Ministério da Saúde alerta para a necessidade de se vacinar o quanto antes e garantir que a proteção seja efetiva no período de maior vulnerabilidade, o inverno. Além de buscar a imunização, o Ministério recomenda que a população lave as mãos várias vezes ao dia, cubra o nariz e a boca ao tossir e espirrar, evite tocar o rosto, não compartilhe objetos de uso pessoal, mantenha os ambientes bem ventilados e evite a permanência em locais com aglomeração.

A importância de escovar os dentes no horário do trabalho.

0

Uma pessoa fica praticamente 10 horas fora de casa durante a jornada de trabalho e não fazer a higiene bucal durante esse período é muito prejudicial. A grande maioria das pessoas não almoça em casa e por isso é necessário escovar os dentes, passar fio dental e até usar antisséptico bucal no ambiente do trabalho.

Além do almoço, a hora do cafezinho traz dois perigos para saúde bucal: manchas nos dentes por causa do café e/ou o açúcar que pode gerar cáries e placas bacterianas. Se você ainda precisa de motivos para escovar os dentes no trabalho, pense o quão desagradável é conversar com alguém com mau hálito. Imagine se a conversa acontecer durante uma reunião com a diretoria.

Nosso sorriso é como um cartão de visita nas relações diárias. Com a higiene bucal em dia você fica melhor visto pelos outros, além de ser mais sociável, o que aumenta a possibilidade de receber uma promoção ou aumento, segundo um estudo norte-americano.

Dente de ouro. Interessado?

Parece que a moda dos dentes banhados à ouro está de volta! Popular entre as celebridades internacionais, a ideia de ter um dente de ouro não é novidade para nós brasileiros.

Antigamente, o ouro era uma das ligas metálicas mais utilizadas por dentistas em restaurações devido a sua resistência. O procedimento sempre foi muito caro por se tratar de um material precioso. Por isso ter um ou mais dentes de ouro era um símbolo de status financeiro.

Quando uma pessoa com restaurações feitas em ouro morria, a família pedia para que os dentes dourados fossem retirados.

O material foi substituído por outras ligas metálicas mais financeiramente acessíveis, como amálgama, resina e porcelana. Mesmo assim o dente de ouro continua popular como uma opção estética.

A faceta de ouro é confeccionada em laboratórios de prótese dentária e adaptado para o paciente pelo dentista. Funciona como uma espécie de revestimento, uma “capinha” que pode ser removida e tem aplicação indolor.

Interessado nessa tendência? O valor não gera muitos sorrisos. Dentes de ouro podem chegar a custar R$10.000 cada se o procedimento for feito com um bom profissional dentista e materiais de qualidade.

Página 1 de 61123Última