Invista na saúde do seu filho!

O recém-nascido mal chega ao mundo e a mãe já tem uma missão a cumprir em prol da saúde dele: iniciar a amamentação ainda nas primeiras horas de vida, conforme orienta a Organização Mundial de Saúde (OMS). Isso contribui para que todo o processo de aleitamento seja bem-sucedido, além de reduzir o risco de mortalidade.

Não custa reforçar que apenas o leite materno – ou, em último caso, a fórmula – deve ser oferecido até os 6 meses. Ou seja, nada de leite de vaca, muito menos engrossado ou acrescido de açúcar. Se você precisa retornar ao trabalho, retire o leite antes para o bebê tomar no decorrer do dia. Para que não restem dúvidas de que tanta dedicação compensa, confira cinco bons argumentos para insistir nas mamadas do seu filho:

- O leite materno fornece anticorpos para o bebê.

- Tem todos os nutrientes para um desenvolvimento adequado.

- Tem prebióticos, fibras que, no intestino, servem de alimento para bactérias benéficas, reforçando a flora natural. Isso melhora o ritmo de evacuação do bebê e dá uma força para o sistema imunológico.

- O ato de sugar fortalece os lábios e a língua e favorece a deglutição.

- Ajuda a prevenir diabetes e obesidade. Uma pesquisa da Universidade de Okayama (Japão), com 43.367 crianças em idade pré-escolar, revelou que as que foram amamentadas tiveram menos tendência ao sobrepeso. Mamar promove discernimento sobre a quantidade de leite consumida, o que aprimora a autorregulação da saciedade. Sem contar que o leite materno contém substâncias que controlam o depósito de gorduras no corpo.

Fonte: Revista CRESCER

Página 1 de 7123Última